Mais de 500 veículos infratores são removidos todos os meses das ruas da capital, conforme informações da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans). Entre os motivos da remoção estão os estacionamentos irregulares e bloqueios de via. 

Dessa forma, o reboque  é acionado pelos agentes da Unidade Integrada de Trânsito (UIT), formada por BHTrans, Guarda Municipal e Polícia Militar. Desde dezembro de 2013, o pátio de recolhimento de veículos infratores da BHTrans funciona no bairro Santa Maria. E para a retirada dos veículos apreendidos ou removidos, o proprietário deve cumprir algumas determinações. Confira:

  • O IPVA, o Seguro Obrigatório (DPVAT) e a taxa de licenciamento devem estar em dia.
  • Realizar o pagamento de todas as multas já vencidas e constantes do cadastro do DETRAN (sejam elas municipal, estadual ou federal).
  • Realizar o pagamento das despesas com estadia e remoção do veículo para o pátio de recolhimento.

A despesa referente à estadia e remoção do veículo poderá ser paga diretamente no pátio de recolhimento somente por meio de cartão de débito. Não é possível o pagamento em dinheiro. Caso o usuário não tenha como efetuar o pagamento com cartão de débito, o pátio emitirá um boleto para pagamento nas redes bancárias ou credenciados. O pátio funciona todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados, e as liberações de veículos ocorrem das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Somente terá o seu veículo liberado aquele proprietário que entrar no setor de atendimento até às 17h, com todas as taxas quitadas e sem nenhuma pendência documental. Não será permitida a saída das dependências do pátio, mesmo que seja para efetuar pagamentos referentes ao processo de liberação do veículo ou para buscar algum documento esquecido, com retorno após as 17h. 

Os valores das taxas vigentes e a documentação necessária para liberação dos veículos estão disponíveis no site da BHTrans. 

* Fonte: PBH

Leia mais:
Terceira parcela do IPVA vence a partir desta quinta