Belo Horizonte confirmou 81.488 casos de dengue em 2019, de acordo com balanço divulgado nesta sexta-feira (26) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). O número equivale a uma média diária de 394 infectados. 

Foram investigados e descartados 18.135 registros, enquanto 32.298 notificações ainda aguardam a confirmação de exames laboratoriais. O total de mortos pela doença na capital mineira permanece inalterado: 17. Segundo a SMSA, 14 desses óbitos foram de pacientes que já tinham outras enfermidades que contribuíram para complicações.

Quase 90% dos casos confirmados ocorreram entre março e maio. Em julho, 492 registros de dengue no município foram confirmados. Confira mais detalhes no quadro:

dengue balanço 26.7

O Barreiro continua sendo a regional com maior número de casos confirmados. Mas, se consideradas as notificações em investigação laboratorial, as regiões Nordeste e Venda Nova são as que possuem dados mais preocupantes.

Veja os registros da doença conforme as regionais de Belo Horizonte:

balanço dengue 26.7

Zika e chikungunya

A capital mineira registrou 166 casos de chikungunya este ano, sendo que 113 deles ainda são investigados. Dos 53 casos confirmados, 19 foram contraídos no município, 13 importados e 21 foram contraídos em locais com origem indefinida.

Já em relação à zika, foram notificados 299 casos em Belo Horizonte, mas só um foi confirmado, enquanto 227 foram descartados e 71 permanecem em investigação.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, é importante que a população permita a visita domiciliar realizada por um agente de combate a endemia. “Nessas visitas são verificados se existem focos do mosquito e realizadas as orientações para retirada de objetos que possam acumular água. Para que os moradores tenham segurança em receber os agentes, antes de abrir a porta, devem solicitar a apresentação de crachás, além de verificar o uso completo do uniforme do agente”, orienta a pasta.

Se ainda assim houver dúvidas, o morador pode entrar em contato com o Centro de Saúde de referência, para confirmar a lotação do agente junto à gerência de Zoonoses.

Leia mais:
Chega a 453 mil o número de notificações de dengue em Minas; 117 pessoas morreram vítimas da doença