Os estabelecimentos comerciais da região central de Belo Horizonte viram uma corrida às compras na manhã deste sábado (6).  Muitos consumidores "aproveitaram" as últimas horas antes do início do quarto lockdown na cidade, a partir de 14h. Os comerciantes se mostram mais uma vez desapontados com o fechamento, prevendo novos prejuízos, a despeito do crescimento dos índices de transmissão de Covid-19 na cidade.

Losano Freitas Serra, proprietário de uma loja de calçados, lamentou as restrições na capital, enquanto lojas da região metropolitana continuam abertas. "(O prefeito) Está enxugando gelo e prejudicando o comércio da cidade dele", lamentou Serra, que atribui o crescimento da transmissão ao funcionamento noturno de bares e restaurantes.

A decisão de impor nova restrição ao comércio de BH foi anunciada nessa sexta (5), pelo prefeito Alexandre Kalil. “Voltamos à estaca zero”, afirmou o chefe do Executivo municipal. “Peço desculpas ao comércio, ao trabalhador, mas temos números diários e, por isso, não vou esperar segunda-feira”, explicou.

No boletim epidemiológico da prefeitura, divulgado na sexta, a taxa de ocupação disparou de 74,4% na quinta para 81%. Com o índice no nível vermelho e crescendo diariamente, a opção da gestão foi interromper o funcionamento da cidade mais uma vez. O último fechamento da cidade ocorreu em janeiro deste ano e durou três semanas.

Confira o que pode funcionar a partir deste sábado:

5h às 22h:
- Padaria

5h às 17h:
- Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista da fase de controle

7h às 21h:
- Comércio varejista de laticínios e frios
- Açougue e Peixaria 
- Hortifrutigranjeiros 
- Minimercados, mercearias e armazéns 
- Supermercados e hipermercados
- Tintas, solventes e materiais para pintura
- Material elétrico e hidráulico, vidros e ferragem
- Madeireira
- Material de construção em geral

Sem restrição de horário:
- Artigos farmacêuticos 
- Comércio varejista de artigos de óptica 
- Artigos médicos e ortopédicos 
- Combustíveis para veículos automotores
- Comércio varejista de gás liquefeito de petróleo (GLP)
- Agências bancárias: instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários
- Casas lotéricas
- Agências dos Correios e telégrafo
- Comércio de medicamentos para animais
- Atividades industriais
- Restaurantes (delivery ou retirada na porta)
- Banca de jornais e revistas

Veja o vídeo da movimnentação da região central: