Após duas tentativas fracassadas, a Empresa de Transportes e Trânsito (BHTrans) da capital faz um novo esforço para que 1.300  abrigos em pontos de ônibus sejam instalados no município. A autarquia divulgou nesta sexta-feira  (24) que irá retomar a licitação, que foi aberta pela primeira vez no ano passado. A decisão publicada no “Diário Oficial do Município” (DOM) cria uma comissão especial para acompanhar todo o processo de licitação, ainda sem data para ser concluído. Nas tentativas anteriores, as empresas participantes foram consideradas inabilitadas, segundo a BHTrans.

Os novos abrigos irão substituir os atuais que não estão em condições adequadas de conservação. De acordo com o edital, seriam instalados 1.100 abrigos do tamanho padrão, 100 abrigos pequenos e 100 criados exclusivamente para áreas com valor histórico, como a Praça da Liberdade. O objetivo, conforme a autarquia, é trazer mais conforto ao usuário sem perder em termos urbanísticos. A licitação também prevê a implantação de 200 novos relógios eletrônicos digitais na cidade, que seriam distribuídos nas nove regionais da capital.

A previsão era de que os 500 primeiros equipamentos fossem instalados em até um ano depois da assinatura do contrato, com informações sobre as linhas e horários de ônibus.  Como mostrou a reportagem do Hoje em Dia publicada em janeiro deste ano, a BHtrans registra, em média, 20 abrigos danificados por mês. O custo gasto mensalmente pelos danos causados com atos de vandalismo, acidentes de trânsito e desgaste natural chegam à R$ 300 mil.