Cinco pessoas suspeitas de integrar uma associação criminosa responsável por desviar dinheiro e bens doados à uma igreja evangélica localizada no bairro São Salvador, região Noroeste de Belo Horizonte, foram presas pela Polícia Civil, durante a operação "Falso Profeta".

Entre os detidos está um homem de 42 anos, que é bispo e presidente da igreja. Segundo as investigações, além de desviar a verba do templo, ele e os comparsas também ludibriavam os fiéis para que eles fizeram doações. E as denúncias contra o líder religioso não param por aí. 

Além de crimes relacionados às fraudes financeiras, como estelionato, o bispo também está sendo investigado por estupro, estupro de vulnerável e aborto. Todas as vítimas seriam frequentadoras da igreja que o bispo liderava.

Ao prender o bispo e os outros quatro suspeitos, os investigadores também apreenderam diversos documentos de movimentações financeiras irregulares, além de notebooks, aparelhos celulares e veículos. O caso será detalhado pela Polícia Civil no horário da tarde.