Motoristas que transportam produtos e resíduos perigosos estão sendo abordados, nesta segunda-feira (20), em quatro pontos de rodovias federais que cortam a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Uma blitz educativa foi montada, conforme o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), para orientar os condutores sobre as medidas que devem ser adotadas em caso de acidentes.

De acordo com a Superintendente de Controle de Emergência Ambiental, Fabiana Moreira, mais de 40 caminhões foram abordados durante a manhã, e a ação está prevista para prosseguir durante todo o dia. Ela explicou que neste momento os condutores não estão sendo multados, mas instruídos sobre um novo decreto que entrou em vigor em abril.

"O Decreto Estadual nº 47.629, que regulamentou uma lei de 2017, torna mais rígido as medidas de segurança que devem ser adotadas pelos transportadores de produtos perigosos. E esses transportadores e as empresas precisam se adequar as medidas. Eles têm até setembro para se adaptarem", explicou Moreira. As medidas, conforme o Sisema, são para evitar a interrupção das estradas e contaminação de água e solo em casos de acidentes.

Além do Sisema, participam da blitz representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER) e Federação das Empresas de Transporte de Carga do Estado de Minas Gerais (Fetcemg).