O bloco Baianas Ozadas, que se apresenta nesta segunda-feira (4), na avenida Afonso Pena, no Centro da capital, arrasta multidão pela avenida a caminho da Praça da Estação. A expectativa dos organizadores é de que o número de foliões bata o recorde do ano passado, que foi de 650 mil pessoas. 

A apresentação teve início às 10h, com a tradicional ala dOs Baianinhos, versão infantil do desfile com uma bateria formada por crianças. 

Em seguida, o bloco adulto comandou o som, com músicas da cultura afro-brasileira e baiana. Por volta das 11h, a escadaria da igreja São José, logo em frente ao trio elétrico, foi simbolicamente lavada. No local, dançarinos acompanharam a celebração.

Para Marllos Lima, de Patos de Minas, no Triângulo Mineiro, a apresentação do Baianas, mesmo lotada, é admirável porque preza a cultura. “É algo que eu gosto muito e eles trazem isso pro Carnaval”, afirmou. 

Olodum 

Nesta edição, o Baianas Ozadas homenageia os 40 anos de fundação do bloco-afro Olodum, mundialmente conhecido por embalar o carnaval de Salvador.

Leia mais:
Ala inclusiva para pessoas com deficiência é novidade do bloco Ordinários em 2019
Ainda não acabou! Sete blocos desfilam na quarta-feira de cinzas; confira a programação
Grávida e adora o Carnaval? Veja dicas para curtir a folia em segurança