O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, que foi condenado a 22 anos de prisão por envolvimento na morte de Eliza Samudio e que ainda responde por outros crimes, foi transferido para a Casa de Custódia da Polícia Civil, no bairro Horto, na região Leste de Belo Horizonte. Ele cumpria pena no presídio Professor Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana da capital. 
 
De acordo com um dos advogados de Bola, Fernando Magalhães, a transferência é decorrente de benefício relacionado à nova Lei Orgânica da Polícia Civil (PC) e era um pedido antigo do detento. "É um direito dele e, apesar de ainda não ter conversado pessoalmente com Bola sobre a mudança, acredito que certamente está mais feliz e tranquilo com a transferência".
 
Por meio de nota, a assessoria da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) confirmou que a "transferência de Bola foi realizada por meio de pedido do advogado e baseada na nova Lei Orgânica da PC" e aconteceu por volta das 16 horas de terça-feira (20).

A reportagem tentou contato com o plantão da Polícia Civil, mas não obteve sucesso.
 
Atualizada às 21h40