Exatos 131 dias após o rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH, o corpo de uma vítima foi encontrado inteiro no meio do mar de lama. O resgate realizado pelo Corpo de Bombeiros aconteceu por volta das 8h desta terça-feira (4).

De acordo com a corporação, o cadáver estava na região do Terminal de Carga Ferroviário 3 (TCF 3). "Pelo caminho percorrido pela lama, o TCF está localizado antes da área administrativa, na frente de trabalho mais próxima do local do rompimento", explicou os militares.

O corpo, já em processo de decomposição, está sendo levado para o Instituto Médico-Legal (IML) da capital para identificação e, posteriormente, liberação para a família.

Buscas

Conforme a Defesa Civil, 245 pessoas morreram no desastre e 25 permanecem desaparecidas. A lista será atualizada em breve após a identificação do corpo resgatado nesta terça.

O trabalho de reconhecimento dos corpos ocorre dia e noite e utiliza de várias técnicas. As buscas em Brumadinho ultrapassaram os quatro meses e, hoje, contam com 142 bombeiros. O efetivo foi dividido em 20 equipes para ocupar todas as áreas de varredura mapeadas pela corporação.

Tragédia

A tragédia aconteceu no dia 25 de janeiro, após o rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. Na ocasião, a onda de lama devastou parte da estrutura da mineradora Vale e matou funcionários e terceirizados da empresa e moradores de comunidades próximas. Além disso, os rejeitos atingiram parte do Rio Paraopeba.

Leia mais:
Polícia Militar faz homenagem às vítimas do rompimento em Brumadinho; veja o vídeo
Geólogo assinou estabilidade da barragem de Brumadinho sem capacitação
Cerca de 90 vítimas de Brumadinho falam sobre deformidades físicas após acidente com barragem