Mais um dia de buscas pelo atleta francês Eric Weterlín, desaparecido desde 17 de abril, na Serra da Mantiqueira, divisa de Minas com São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, algumas rotas foram refeitas no local e em áreas vizinhas, no último domingo (29). 

As equipes de buscas percorreram os mirantes São Lucas, São Pedro, Pedra Montada e Pico do Marinzinho. Além das trilhas, os militares procuraram por sobrevoos de aves de rapinas e fendas nas adjacências em busca de vestígios e odores.

O atleta francês é morador de Itajubá, no Sul de Minas. Ele foi sozinho para a região do Pico dos Marins durante uma corrida. Eric é casado com uma brasileira, que teria registrado o boletim de ocorrência na quarta-feira (18). As buscas começaram na quinta (19) e já mobilizaram várias pessoas, entre bombeiros, grupo especializado, guias locais, cães farejadores e voluntários.

Os bombeiros conseguiram rastrear o relógio que o corredor utilizava quando saiu de casa, no último domingo (22), mas isso não foi suficiente para encontrá-lo. Utilizando o número de série do objeto, o Corpo de Bombeiros verificou que em 2014 o atleta realizou o mesmo trajeto que fazia na última segunda (16), data em que desapareceu. A hipótese dos bombeiros era que o atleta tivesse tentado repetir o mesmo caminho que fez há quatro anos.

Leia mais:

Bombeiros desmentem que francês perdido na Serra da Mantiqueira teria sido encontrado

Buscas por atleta francês envolvem até acampamento noturno no alto da serra