Com um tempo bastante seco e uma taxa de 20% da umidade do ar pela tarde, os bombeiros continuam trabalhando intensamente para apagar os vários focos de incêndio que aparecem por toda a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Entre janeiro e setembro de 2019 houve um aumento de 45% no número de ocorrências de incêndios em vegetação na região, se comparado com o mesmo período do ano passado. Segundo o Corpo de Bombeiros, em 2018 foram 2.181 ocorrências, enquanto neste ano foram 3.171 registros.

incêndio estoril

Bombeiros combateram incêndio em vegetação no bairro Estoril

Um dos incêndios registrados nesta sexta-feira (18) aconteceu em uma área de lote vago próximo à rua Paulo Freire Araújo e à avenida Raja Gabáglia, no bairro Estoril, região Oeste de Belo Horizonte. Quatro bombeiros trabalharam no combate às chamas que tiveram início por volta do meio-dia. De acordo com a corporação, no fim da tarde havia um trabalho de rescaldo e não havia risco às residências.

Outro registro é no bairro Sítio Paraíso da Mata, em Vespasiano. Um incêndio teve início por volta das 8h e ainda não foi contido. Três viaturas e 14 bombeiros estão empenhados no combate às chamas.

Além dos problemas para a natureza, os incêndios constantes provocam também, mais uma vez, uma névoa de fumaça pela capital. Há três dias uma forte e incômoda fumaça paira sobre a capital mineira, especialmente após o entardecer. O fenômeno é provocado pelo grande número de pequenos incêndios na cidade e seu entorno, pelo clima seco e pela falta de ventos fortes. 

Leia mais:
Incêndio destrói restaurante e confeitaria no Barreiro; veja imagens