Uma figueira de 8 metros de altura caiu em cima de uma residência na rua Carangola, bairro Santo Antônio, região Centro-Sul da capital, após o forte temporal que atingiu a cidade no último sábado (27).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a árvore está está sob fiação e os militares aguardam o desligamento da energia por parte da Cemig. 

Segundo a corporação, foram recebidos vários chamados neste domingo (28) para cortes de árvores relacionados à chuva, mas ainda não é possível fazer um balanço de quantos espécimes foram atingidos. As demandas serão atendidos conforme a gravidade e o risco que apresentam. 

Ontem, a Defesa Civil registrou a queda de uma árvore de grande porte na rua Angares, no bairro Aeroporto, na região da Pampulha. Por causa do acidente, o trânsito local precisou ser impedido. Na mesma região, outra árvore caída interditou a rua Ramalho Ortigão, no bairro Santa Branca. Uma terceira caiu na rua Wilson Modesto Ribeiro, no bairro Ipiranga, na região Nordeste.

Acumulado

Até 16h desse sábado (27), somente a regional Norte não havia ultrapassado a média climatológica de chuva prevista para o mês de outubro, que é de 104,7 milímetros. Todas as  outras regionais de Belo Horizonte já ultrapassaram e algumas até dobraram o volume. A região que mais registrou precipitações neste mês foi a Centro-Sul, com 273,0 mm, seguida pela Oeste, com 253,8 mm, e pela Noroeste, com 218,8 mm. Confira as médias das regionais ordenadas do maior para o menor volume:

Centro Sul - 273,0 (261%)
Oeste - 253,8 (242%)
Noroeste - 218,8 (209%)
Leste - 192,0 (183%)
Venda Nova - 186,3 (178%)
Barreiro - 184,1 (176%)
Pampulha - 172,8 (165%)
Nordeste - 164,8 (157%)
Norte - 76,8 (73%)

Leia também:
Tempestade destelha casas e derruba árvores em BH; Defesa Civil alerta para chuva de granizo