As buscas por vítimas na região de Brumadinho, que completam, neste domingo (27), três dias, tiveram que ser interrompidas por causa do risco de rompimento de outra barragem do complexo. Trata-se da barragem 6, com volume de 1 milhão de metros cúbicos e que estava sendo monitorada. Uma sirene de emergência foi acionada às 5h30, após os equipamentos detectarem o aumento dos níveis de água na estrutura. 

Segundo o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros, o motivo da suspensão das buscas é a concentração de esforços na retirada de pessoas da área de risco. Caso haja um novo rompimento, os moradores podem ser afetados. 

A prioridade, conforme a corporação, é para a área de Parque das Cachoeiras, comunidade onde ficam cerca de 25 casas, e também nas comunidades de Córrego Feijão e Tejuco. Cadetes da Academia de Bombeiros Militar estão no local para remover as famílias. 

Leia mais:

Em alerta: moradores de Brumadinho acordam com sirene e são orientados a deixarem suas casas
Brumadinho: 34 mortos, trabalho incessante e ações judiciais