Uma briga entre vizinhos motivada pelo volume de um som terminou em tragédia em Belo Horizonte. Na confusão, uma grávida e dois homens foram esfaqueados. Um deles não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. O suspeito do assassinato foi preso e outras duas pessoas foram conduzidas

O caso foi registrado na madrugada desta quinta-feira (13) na rua Curral Del Rey, no bairro Padre Eustáquio, região Noroeste da capital. Aos militares do 34º Batalhão, a grávida, de 21 anos, contou que estava em casa, mas não conseguia dormir por causa do barulho.

Incomodada, ela resolveu ir ao vizinho para pedir que o volume do som fosse diminuído. A mulher relatou que encontrou com a vizinha na rua e, ao fazer a solicitação, foi agredida com socos e pontapés. O marido da vizinha, segundo a grávida, ouviu os gritos, desceu com uma faca e a golpeou no abdômen.

Com a confusão, o marido e um amigo da grávida também foram para a rua e ambos acabaram sendo golpeados. A PM foi acionada e socorreu os três feridos até o Hospital Alberto Cavalcanti. Dois deles foram transferidos para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. O marido da grávida, que tinha 21 anos, porém, faleceu na unidade de saúde.

Flagrante

Após o socorro, a PM foi até o apartamento do suspeito e localizou uma faca e um pano de prato sujos de sangue. O homem apontado como o autor, que tem 22 anos, confessou o crime, mas alegou que tentou defender a esposa.

Além dele, outras duas pessoas que estavam no imóvel foram conduzidas para a Central de Flagrantes (Ceflan) para o registro da ocorrência. O caso será investigado pela Polícia Civil.