Sete servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e seis integrantes da Brigada Federal Indígena Xacriabá, lotados em São João das Missões, no Norte de Minas, viajaram para o Mato Grosso nesta segunda-feira (21) para ajudar no combate aos incêndios florestais no Pantanal.

No último sábado (19), o governo de Minas também enviou apoio militar ao Estado com o objetivo de compor uma força-tarefa.

A região passa pelo setembro com mais focos de incêndio desde 1998. Foram 5.603 focos detectados em apenas 16 dias e os voluntários vão atuar em Poconé, a 104 quilômetros de Cuiabá, por dez dias.

A partir desta segunda-feira (21), um total de oito aeronaves vão ser utilizadas no combate aos incêndios florestais, principalmente no Pantanal de Mato Grosso.

Mais de 2,5 mil profissionais estão envolvidos no combate ao fogo, incluindo bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil, da Marinha e do Exército.

Peritos estaduais constataram que os incêndios no Pantanal foram causados por ação humana e inquéritos foram abertos pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema) para penalização dos responsáveis.