O teste da vacina contra a dengue no Centro de Saúde Jardim Montanhês, na capital, completou o primeiro mês a todo vapor e entrou em uma nova fase. Após a testagem em adultos, agora os pesquisadores precisam de crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos para participarem do estudo. Até dezembro de 2017, a meta é aplicar as doses em 1.200 voluntários com idades entre 2 e 59 anos.

O número de pessoas que já participaram dos testes em BH não foi divulgado. “Mas nossa expectativa é finalizar a vacinação para os adultos nos próximos meses e estamos muito próximos da meta. A população, agora, precisa trazer crianças e adolescentes. Os estudos com eles farão a diferença para conseguirmos aprovar a vacina para essa faixa etária”, explicou o coordenador da vacinação, Adriano Soares de Souza.

Atendendo ao chamado, Cleonice da Silva, de 48 anos e o filho, Breno Ferreira, de 9, foram ao centro de saúde participar da testagem. “Mesmo que ainda esteja em fase de testes, é importante porque a gente já pode estar protegido quando a vacina começar a ser comercializada”, disse.

Após tomar o medicamento, que é de dose única e produzido a partir do vírus vivo e atenuado, os pacientes serão acompanhados durante cinco anos para a identificação de possíveis reações do organismo à substância.

Estudos

Esta terceira e última fase dos testes está sendo feita em 14 centros de saúde de todo o país. Ao todo, 17 mil voluntários serão vacinados. O estudo é organizado pelo Instituto Butantã, em São Paulo, em parceria com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. 

Professor do departamento de Imunologia e Bioquímica da UFMG, Helton da Costa Santiago, um dos coordenadores da atividade na capital, diz que os testes na cidade estão “indo muito bem”. Segundo ele, mais de 90% das pessoas que participaram das duas primeiras fases de testes “apresentaram resultados de resposta imunológica compatível com proteção”.

Helton afirma que a vacina em estudo tem proteção estimada em 100% e que o imunizante terá baixo custo de comercialização. Atualmente, a única vacina contra a dengue está disponível apenas em laboratórios e clínicas particulares. Tomada em três doses, ela tem eficácia de cerca de 60% contra os quatro tipos do vírus da doença.

Vacina contra a dengue