Beethoven, um labrador marrom que há anos morava na rua dos Inconfidentes, na Savassi, morreu na noite dessa quinta-feira (20). A principal suspeita é de que o animal, fiel companheiro de uma moradora de rua da região, tenha sido envenenado.

A suposta intoxicação virou caso de polícia e causou indignação em muita gente. De acordo com a Polícia Militar, que nesta sexta-feira (21) registrou a morte, a dona do cachorro, de 29 anos, disse que ele morreu após ter comido algo que foi jogado de um prédio.

Conforme o relato da mulher, Beethoven começou a se contorcer imediatamente depois de ingerir o alimento, morrendo minutos depois. Aos militares, ela disse acreditar que o morador de um edifício localizado na Inconfidentes possa ser o autor do envenenamento.

A moradora de rua declarou que o homem havia ameaçado matar Beethoven várias vezes. O porteiro do prédio confirmou que um morador do edifício se desentendia constantemente com a mulher, e disse que um dos motivos era porque o cachorro fazia xixi no jardim do imóvel.

Aos PMs, o porteiro também declarou que o homem havia viajado na última quarta-feira (19) e, por isso, não estava em casa no dia da morte do cão. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Revolta

A morte do cachorro por suposto envenenamento deixou muita gente revoltada. A fotógrafa Cecília Pederzoli contou que passa pela rua dos Inconfidentes diariamente para levar a filha até a escola e sempre via a moradora de rua junto com o animal. "Ela criava o cachorro desde pequeno. Era vacinado, castrado e muito limpo", contou. De acordo com a fotógrafa, a mulher fazia faxina na casa de alguns moradores do bairro. "Não trazia problemas para ninguém, sempre foi uma pessoa muito querida. É maldade demais fazer isso", lamentou.

O caso também chegou até a web e gerou indignação em centenas de internautas. "Que absurdo. Essa mulher precisa ser punida de alguma forma. Tragédia com o pobre bichinho indefeso que não fazia mal a ninguém", postou um usuário da rede social. "Que covardia ..gente....como pode ter pessoas assim..1 animal que não faz mal nenhum a ninguém...", escreveu outro. "Que maldade. Uma pessoa dessa merece cadeia", publicou outro internauta.

Punição

Conforme a legislação brasileira, a pena prevista pela Lei de Crimes Ambientais (9.605/98) é de três meses a um ano de detenção, além de multa, para quem maltratar ou ferir animais silvestres ou domésticos. Um projeto que tramita na Câmara dos Deputados quer que a pena seja elevada para um a quatro anos de detenção, com a possibilidade de multa mantida.

Atenção! As imagens abaixo são fortes: