O município de Caldas, no Sul de Minas Gerais, adotou nessa sexta-feira (31) toque de recolher e o fechamento por três dias de todos os serviços não essenciais para conter a pandemia de Covid-19.

Em dois decretos, a Prefeitura determinou o toque de recolher de 21h às 5h durante dez dias, e prorrogável por outros dez se necessário, para a higienização de locais de maior movimento com hipoclorito, além do fechamento do comércio e de estabelecimentos que não sejam essenciais.

De acordo com o prefeito Alexsandro Conceição Queiroz (MDB), os casos do novo coronavírus aumentaram exponencialmente na última semana no município de cerca de 14 mil habitantes, que contabiliza 42 casos confirmados e nenhuma morte até o momento.

O prefeito gravou um vídeo explicando as decisões à população, acompanhado também de um pronunciamento da secretária municipal de Saúde Maira Santos de Souza, em que afirmam que a doença está circulando na cidade e pedem à população para usar máscara, não aglomerar e só sair de casa se for realmente necessário.

O toque de recolher já havia sido adotado e prorrogado em Caldas no final de março e início de abril.

Leia mais:

Covid-19: OMS prevê que pandemia durará muito tempo
Minas confirma quase 3 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas; total passa de 132 mil
Brasil tem 2,7 milhões de casos e 93,6 mil mortes por Covid-19