O motorista de um caminhão carregado de cervejas que tombou na MGC-356, altura da curva do shopping Ponteio, no bairro Santa Lúcia, região Centro-Sul de Belo Horizonte, em junho, estava a 100 km/h no momento do acidente, velocidade muito acima da permitida no trecho, que é 60 km/h. O resultado da investigação foi divulgado nesta sexta-feira (18), pela Polícia Civil de Minas.

No dia 17 de junho, o motorista do caminhão carregado com cervejas perdeu o controle na curva próxima ao shopping, invadiu a contramão e atingiu um automóvel. Os dois veículos caíram em um barranco e o motorista do carro morreu no local.

O caminhoneiro afirmou que havia perdido os freios, mas os peritos verificaram que o sistema de frenagem estava funcionando perfeitamente. O motorista chegou a ficar cerca de um mês no hospital, mas morreu em razão das lesões provocadas pelo acidente.

“No local onde ocorreu o acidente, a velocidade permitida era de 60 km/h. O perito constatou que a carreta estava a aproximadamente 100 km/h. Tendo em vista o tamanho da carreta articulada e a quantidade de produtos que ela carregava, com 31 toneladas de latas de cerveja, por causa da atitude imprudente do motorista, não foi possível fazer a curva, e aconteceu essa tragédia”, informa o delegado Rodrigo Fagundes, da Divisão Especializada em Prevenção e Investigação de Crimes de Trânsito (DEPICT).