Dezenas de pessoas participaram na manhã deste sábado (27) da 5ª edição da Caminhantes - Caminhada pelos Transplantes, no Parque Municipal, no Centro de BH. O evento reúne pacientes transplantados, em fila de espera e familiares que acompanham a superação de quem já passou pela cirurgia e a expectativa de quem aguarda por um órgão. O encontro, promovido pelo Hospital das Clínicas da UFMG, acontece na data em que é comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos.
 
"É importante que a sociedade se envolva com a causa e que o assunto extrapole os limites físicos, mostrando as pessoas que foram beneficiadas pelo transplante. Isso acaba sendo um estímulo a uma reflexão sobre o tema", ressalta o médico Agnaldo Soares Lima, coordenador do Grupo de Transplante de Fígado no HC/UFMG.
 
Quem já foi beneficiado através da doação, sabe bem o significado que ela representa na vida das pessoas que esperam uma chance para renascer. "O dia em que o médido me ligou para dizer que tinham encontrado um fígado eu senti como se estivesse nascendo de novo. As pessoas precisam saber que um gesto de solidariedade pode salvar a vida de muitas pessoas", conta a aposentada Enilce Nunes, de 63 anos, que comemora 13 anos desde a cirurgia.
 
Além da confraternização entre pacientes e familiares, o evento ainda contou com apresentações culturais e prestações de serviços como aferição de pressão arterial. O encontro terminou com a tradicional caminhada dos participantes pelo parque levando faixas e cartazes lembrando a importância da conscientização de todos em torno da doação.
 
Dados
 
O Hospital das Clínicas se destaca como o maior centro transplantador do Estado, realizando cirurgias de coração, pulmão fígado, rim, medula óssea e córnea. No primeiro semestre deste ano foram realizados 143 transplantes na unidade que registrou um total de 210 procedimento em todo o ano passado. Os transplantes de córnea, fígado e medula óssea lideram o número de cirurgias.