A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começou, nesta segunda-feira (7), em todos os postos de saúde do país. Em Belo Horizonte, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o movimento foi tranquilo na parte da manhã. Não houve registro de filas e quem procurou pela vacina foi atendido. 

De acordo com Ministério da Saúde, a ação é destinada a dois grupos de pessoas. O primeiro grupo é formado por crianças de seis meses a menores de 5 anos, cuja a vacinação vai até 25 de outubro. O segundo grupo é formado por aqueles com faixa etária de 20 a 29 anos e que não estão com a caderneta de imunização em dia. Esta fase está prevista para iniciar no dia 18 de novembro.

A meta é vacinar 2,6 milhões de crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Para isso, a pasta garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios.


“Vacina é um direito da criança. Ela não consegue ir sozinha a uma unidade de saúde para se vacinar. Pais, responsáveis, avós chequem a carteira de vacinação como ato de respeito e de amor”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Se estiver incompleta, leve a criança para tomar a segunda dose. Se a criança não tiver tomado nenhuma, ela deve tomar a primeira dose e, na sequência, a segunda”, explicou o ministro.

Em Minas, cerca de 237 casos suspeitos de sarampo em pessoas residentes em Belo Horizonte estão sob investigação. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até o momento, 53 notificações da doença foram descartadas e 34 casos confirmados via exames laboratoriais

Dentre os casos confirmados, os dois primeiros ocorreram em janeiro e fevereiro, enquanto os restantes aconteceram nos meses de agosto e setembro e são casos importados, ou seja, a infecção ocorreu fora da capital mineira.

Dados 

No levantamento divulgado até o dia 28 de agosto, o Brasil registrou 5.404 casos confirmados de sarampo e seis mortes, sendo quatro delas de pacientes menores de 1 ano. Dos casos confirmados nesse período, 97% (5.228) estão concentrados em 173 municípios do estado de São Paulo, principalmente na região metropolitana. Os outros 176 casos foram registrados em 17 estados (Minas Gerais, Rio de Janeiro, Maranhão, Paraná, Piauí, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Pará, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Goiás, Bahia, Sergipe) e Distrito Federal. (Com Agência Brasil) 

(*) Com Maiara Brito, estagiária sob supervisão de Cassia Eponine.
 

Leia mais:
Mobilização contra o sarampo começa nesta segunda-feira; em Minas, cobertura vacinal está baixa
Surto de sarampo, com 34 casos confirmados em Minas, deve durar 6 meses
BH tem 237 casos de sarampo sob investigação; nove foram confirmados