O Carnaval de BH e Região Metropolitana irá contar com uma rede de proteção da criança e do adolescente organizada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), que reúne as áreas da Assistência Social, Trabalho, Direitos Humanos e Esportes, junto a gestores de assistência social e conselheiros tutelares de 16 municípios da RMBH. 

Os municípios que integram a rede foram escolhidos por terem maior presença de crianças e adolescentes na folia. A ideia é que todos tenham uma ação coordenada contra o trabalho infantil e outras situações de risco, como abusos e exploração sexual.

Além da criação de uma rede de comunicação entre os municípios, a parceria e articulação entre as entidades de assistência social, conselhos tutelares das cidades e demais agentes do Sistema de Garantia de Direitos (SGD) também foi reforçada. 

A responsável pela Coordenadoria Especial de Políticas Pró Criança e Adolescente (Cepcad), da Sedese, Eliane Quaresma, conta que a intenção é que o tema não seja discutido apenas nas épocas de festa, mas também seja uma ação contínua dos atores do SGD que compõem as redes municipais e por toda a sociedade.

Capacitação

Na próxima quinta-feira (28), a Cepcad vai promover uma videoconferência com o tema "Proteção integral de crianças e adolescentes durante o Carnaval de 2019", realizado por meio da Rede Uaitec. A capacitação visa atingir o Sistema de Garantia de Direitos dos 853 municípios mineiros.

Leia mais:
Carnaval com crianças! Veja as dicas de saúde, segurança e programação para a folia com os pequenos
Para brilhar no Carnaval: dicas de lojas, festas e até de bebida purpurinada para cair na folia