Nada menos do que meio milhão de foliões a mais do que o esperado. A Polícia Militar divulgou na tarde desta quinta-feira (11) o balanço oficial de público durante o reinado de Momo na capital mineira. Mais de 2 milhões de pessoas se divertiram durante o Carnaval em BH.
 
Conforme o chefe da assessoria de imprensa da PM, capitão Flávio Santiago, a festa ocorreu de maneira tranquila, sem ocorrências graves ou grandes tumultos. "A Polícia Militar reafirma que foi um Carnaval tranquilo, de paz e de família, onde todos puderam aproveitar, ir às ruas, levar as fantasias, sua harmonia e alegria", afirmou durante entrevista coletiva.
 
Outro indicativo de que a folia despertou a atenção dos belo-horizontinos foi o de que as pessoas teriam deixado de viajar para ficar na metrópole. Cerca de 1.500 viagens previstas nos terminais rodoviários foram canceladas.
 
NÚMEROS
 
Foram apenas três registros mais delicados, que precisaram da atuação dos militares. O uso da força e de instrumentos de menor potencial ofensivo, como bombas de efeito moral, ocorreram apenas na quinta-feira (4), na Praça Raul Soares com o bloco da Bicicletinha, na Praça da Estação, no bloco Praia da Estação, no domingo (7), e na Praça ABC (Savassi), na segunda-feira (8). 
  
Ao todo, 120 pessoas foram presas e 25 menores apreendidos durante o Carnaval. A PM descarta qualquer comparação com a festa do ano passado, sob o argumento de que em 2015 o número de foliões era menor (1,5 milhão).
 
DESAFIO
 
Limitar os excessos dos foliões que insistem em estacionar carros nas vias públicas e colocar o som do veículo no último volume após os desfiles dos bloquinhos. Esse será um dos principais desafios da Polícia Militar no Carnaval de 2016. 
 
Abusos cometidos no reinado de Momo deste ano obrigaram a PM a agir para manter a ordem. A corporação evitou antecipar outras medidas a serem revistas. Neste ano, militares à paisana estiveram nos blocos para identificar suspeitos e agir quando necessário.
 
NAS ESTRADAS
 
O balanço divulgado pela PM também mostrou uma redução de 12% nos acidentes nas estradas. Foram 342 neste ano e 391 em 2015. Mais de 75 mil veículos foram fiscalizados e 919 removidos. 
 
Vinte e uma pessoas morreram em acidentes nas rodovias. No ano passado foram 36 óbitos. Ao todo, 116 prisões por embriaguez ao volante foram feitas após a realização de mais de 6 mil testes do bafômetros.