A Polícia Militar de Minas vai colocar um efetivo de 38 mil oficiais nas ruas de todas as cidades do Estado durante o Carnaval 2020. O planejamento, anunciado nesta quarta-feira (12), foi feito em conjunto com a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros. Em Belo Horizonte, onde a expectativa de público é de pelo menos 5 milhões de pessoas, nove mil militares atuarão diretamente na folia. Outras cidades com tradição na folia e que atraem muitos visitantes como Ouro Preto, Itabirito, São João del-Rei, Diamantina e Pirapora, o efetivo também será reforçado. 

A Polícia Civil, por sua vez, terá um efetivo de 1.959 agentes e um investimento de R$ 2,7 milhões, com 619 policiais somente na capital. A operação começa no próximo fim de semana e vai até o primeiro fim de semana após a quarta-feira de cinzas. 

Na capital, a segurança dos foliões vai contar também com a ajuda da tecnologia. Drones, aeronave, câmeras de alta precisão e detectores de metais vão auxiliar no monitoramento do público.

Segurança Carnaval

Nos principais pontos de maior concentração de pessoas, duas carretas do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICC Móvel), da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) vão reforçar a fiscalização. O CICC Móvel é uma superestrutura com câmeras que alcançam até cinco quilômetros, com visão térmica e noturna, que podem identificar armas e objetos perfurantes. O local também vai funcionar como posto de trabalho das corporações para a tomada de decisões em caso de intervenção.

No CICC Móvel, pela primeira vez no Carnaval, será possível bloquear imediatamente um aparelho de celular roubado durante a folia. O cancelamento do serviço poderá ser feito tanto pelo número quanto pelo Imei, que é um número de identificação.  

Na unidade móvel também haverá monitoramento de pessoas que utilizam tornozeleira eletrônica e uso da tecnologia de reconhecimento facial para pessoas em situação suspeita.

Segurança Carnaval

Acompanhamento em tempo real também no interior

A Sala de Situação do Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC) vai reunir 22 instituições – entre elas Sejusp, PM, PC, Polícia Rodoviária Federal, CBTU e Infraero – em plantão de 24 horas para monitoramento de incidentes em todo o estado, garantindo tomadas de decisões estratégicas com agilidade. O monitoramento será feito por mais de 1,2 mil câmeras, com abrangência na Região Metropolitana de Belo Horizonte, rodovias como BR-040, BR-381 e MG-010, além de aeroportos e outros pontos no interior de Minas.

“A Sala de Situação é uma estrutura de várias agências voltadas a facilitar as ações dos órgãos da integração e estará atuando de forma plena. Os plantões de todas as equipes serão reforçados. O foco é a gestão de atendimentos com mais celeridade”, destaca o superintendente de Integração da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, Leandro Almeida.

Shows e festividades

Os principais shows e festividades de Carnaval foram mapeados e, a partir da próxima sexta-feira (21), o CICC também vai acompanhar, simultaneamente, eventos distribuídos pelas 19 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) de Minas com informações em em tempo real.

O Disque Denúncia, que funciona pelo número 181 também estará ativo 24 horas por dia em todo o estado para receber denúncias de crimes e acidentes. O tráfico de drogas é um dos crimes que podem ser denunciados e, em geral, tem aumento de registros no período do Carnaval. “O 181 é um reforço unificado que conta com a colaboração do cidadão. As estruturas de atendimentos via telefone, do Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD), estarão com plantão bilíngue, para atender turistas estrangeiros, completou Leandro.