Carnaval dos blocos e das tradições. Esse é o tom da festa momesca nas cidades históricas mineiras. Ao som de marchinhas, sambas de raiz, axé e blocos caricatos, a folia promete ser animada em Ouro Preto e Mariana, na região Central.

Em Ouro Preto, a expectativa é a de que 75 mil pessoas – o mesmo público de 2014 – participem da programação, que começa oficialmente nesta quinta-feira (12). Durante os seis dias de festejo, o “Ouro Preto Carnaval da Cultura” oferece aos turistas e moradores desfiles de escolas de samba e os tradicionais blocos caricatos com bonecos gigantes, além de um cortejo que promete ser bem animado.

Neste ano, mais de 50 atrações estão previstas em palcos distribuídos em cinco pontos da cidade. Um dos destaques são os blocos carnavalescos “Toca Rauuul”, “Chama o Síndico”, “Baianas Ozadas”, “Me Beija que Sou Pagodeiro” e “Então, Brilha!”, que também irão fazer a festa em Belo Horizonte.

Nas repúblicas, um concurso de bandas universitárias reforça a folia dos estudantes.

Familiar

Na vizinha Mariana, o Carnaval é dedicado às famílias. A expectativa é a de que a cidade receba 30 mil foliões durante o feriadão. “Uma festa voltada para todas as idades e todas as pessoas que gostam de celebrar a alegria”, enfatizou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Delfonso Ferreira.

Com o tema “Do Barroco ao Profano”, a festa momesca em Mariana irá concentrar o festejo no centro histórico. Os cuidados com o patrimônio e o meio ambiente serão destaques. Para ornamentar a cidade, 600 quilos de materiais recicláveis irão compor a decoração.

Os blocos infantis e o tradicional bloco do “Zé Pereira” irão comandar o cortejo da folia. “Vamos homenagear os 30 anos da música baiana, que arrasta multidões”, contou o secretário.

Rodízio e reservatório extra para garantir o abastecimento
 
Para não deixar os foliões e visitantes sem água durante o Carnaval, as cidades históricas estão adotando uma espécie de força-tarefa para não comprometer o abastecimento.

Em Mariana, que há duas semanas pratica o esquema de rodízio, irá contar com o reforço de caminhões-pipa para reposição de água. “O atendimento emergencial será para restaurantes, pousadas e unidades de saúde. Nos bairros, vamos manter o rodízio. A população está exercendo o consumo consciente e acredito que isso será feito durante o Carnaval”, afirmou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Delfonso Ferreira.

De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), funcionários irão monitorar os gastos com a água na cidade. Ao todo, cinco caminhões-pipa farão a reposição de água quando necessário.

Em Ouro Preto, o rodízio que acontece na cidade desde o mês passado, também irá continuar nos dias de folia. Nas repúblicas, que também hospedam muitos visitantes, a ordem é economizar. “Grande parte desses estabelecimentos adotaram cartilhas de conscientização de consumo, além de terem adquirido reservatórios extras”, disse o estudante Vinícius Lopes, de 25 anos, da República Cosa Nostra.