Pelo menos 262 motoristas são multados por dia em Belo Horizonte por desrespeitar o uso obrigatório do rotativo, o equivalente a dez por hora. De janeiro a março deste ano, foram 23.641 autuações, crescimento de 11% na comparação com igual período de 2018. Para fechar o cerco aos infratores, um veículo equipado com até seis câmeras, interligado a uma central, irá reforçar a fiscalização e controle por videomonitoramento nas áreas de estacionamento rotativo da capital até o fim deste ano. 

Segundo o diretor do Sistema Viário da BHTrans, José Carlos Mendanha Ladeira, o mecanismo funcionará como uma espécie de radar inteligente. “As câmeras acopladas na parte de cima do carro vão ler as placas daqueles que estão estacionados. Com os equipamentos já logados no sistema, será possível verificar se o automóvel está com o rotativo ativado, se está dentro do horário”, explica.

Em caso de irregularidade, o mecanismo soa um alarme e gera a notificação, homologada eletronicamente. “A lei permite essa fiscalização por videomonitoramento, que inclusive já é utilizada com sucesso em capitais como Salvador e Fortaleza”, diz Ladeira. O carro terá a presença de um agente da BHTrans, além de um guarda municipal ou policial militar. 

Com o novo aparato, a expectativa é ampliar para 65% o percentual de motoristas que respeitam as regras do estacionamento rotativo na metrópole, índice registrado em grandes cidades do mundo. Hoje, segundo Ladeira, o percentual está na casa dos 32%. Na época do rotativo de papel, entretanto, apenas 18% dos condutores respeitavam a norma. 

Ainda de acordo com o diretor do órgão que gerencia o tráfego no município, o sistema instalado no carro poderá contribuir, ainda, no combate à criminalidade, uma vez que tem capacidade de identificar veículos roubados e clonados.
Toda a tecnologia está em fase de desenvolvimento e aprimoramento por parte dos especialistas da área técnica da BHTrans. A intenção é, em setembro, lançar um edital e fazer a licitação para que a fiscalização eletrônica esteja em pleno funcionamento até dezembro. 

Vagas

Atualmente, a cidade conta com 23.574 vagas que, respeitadas, podem gerar 106.607 oportunidades de estacionamento. Desde a implantação do rotativo digital, há um ano, meio milhão de veículos já usaram o sistema. Isso é um quarto da frota da capital, que é composta por 2 milhões de carros. Só neste ano, a BHTrans registrou 4,4 milhões de ativações de crédito. 
Estacionar em desacordo com a legislação de trânsito é infração grave, com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na carteira.