O cartaz de divulgação de uma calourada do curso de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) tem gerado polêmica nas redes sociais. O material, que tinha sido fixado em árvores do campus Pampulha da faculdade, traz a imagem "feminina" com uma lingerie e cabeça de vaca.

Uma foto com a peça gráfica da festa, intitulada "Calourada do Abate", foi postada na página do Facebook “Spotted UFMG – VSF”, seguida de uma crítica. "Hoje andando pelo campus me deparo com essa demonstração de machismo e especismo em forma de cartaz. (...) Muita infelicidade p/ pouco papel. Fica aqui meu ato de repudio e meu grande VSF para o idealizador desse evento: _Por favor, não se reproduza! A humanidade agradece!!", diz a postagem, feita na sexta-feira (1º).

Pouco tempo após a publicação, a imagem passou a funcionar como um fórum de discussão e já teve mais de 80 comentários. Algumas pessoas consideraram exagerado o post, defendendo os realizadores da festa, enquanto outras criticaram como o evento tratou a mulher.

"Se tivesse um boi com roupa de homem aposto que ninguém daria esse show. A vaca vestida é apenas uma forma de deixar um animal, q é simbólico do curso, engraçado.(sic)", diz a usuária da rede social, Karoline Oliveira.

Outra garota, Alline Camila, contrapõe. "O que me deixa mais abismada, são as mocinhas que não tem amor próprio e curtem ser comparadas a "vacas que precisam ser abatidas" e acham a coisa mais normal."

Por causa da polêmica, o Diretório Acadêmico que está organizando a festa alterou o cartaz e divulgou uma nota pedindo desculpas pela interpretação feita da imagem. De acordo com o DA, a intenção foi fazer uma brincadeira com as propagandas de um frigorífico e não ofender as mulheres.