O imóvel histórico conhecido como Casa de Dona Beja, personalidade influente que viveu em Araxá, no Sul de Minas,  no século XIX, voltou a contar com proteção judicial contra demolição. A sentença que revogava a proteção do imóvel, permitindo sua destruição, foi suspensa pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

A antiga casa de Dona Beja, hoje Pensão Tormin, fica localizada no Centro de Araxá e teve seu valor cultural apontado em diversos documentos e laudos técnicos. No entanto, uma liminar que protegia o casarão e determinava a suspensão da autorização administrativa para demolição do prédio até que, na ação principal, fosse reconhecido o seu efetivo valor cultural, havia sido revogada por uma sentença. 

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) então entrou com um recurso junto ao TJMG para que essa sentença fosse suspensa e a proteção restabelecida. No recurso, o MPMG destacou o risco de os réus adotarem medidas visando demolir ou deteriorar o bem, o que ocasionaria danos irreversíveis ao meio ambiente cultural de Araxá.

Leia mais:

MP entra com recurso para impedir demolição de casarão histórico de Dona Beja em Araxá
Justiça determina que Museu Dona Beja seja recuperado pela administração municipal
Casarão de quase 190 anos que foi de Dona Beja corre o risco de ser demolido em Araxá