A prefeita da cidade de Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata mineira, e a família dela passaram por um grande susto na madrugada desta terça-feira (27). A casa de Alcione Ferreira de Albuquerque Lima (PP-MG), que fica no centro da cidade, foi baleada por criminosos, que ainda incendiaram um Fiat Palio que estava na garagem da residência. Por sorte, a política, o  marido dela, que é presidente da Câmara da cidade, e uma filha do casal, de 22 anos, não foram atingidos.
 
Testemunhas informaram aos policiais militares que atenderam a ocorrência terem visto dois ou três homens fugindo em outro Fiat Palio após o atentado. Os bandidos ainda não foram identificados ou presos.
 
Durante registro da ocorrência, Alcione afirmou aos policiais que suspeita que o crime tenha motivação política, mas preferiu deixar a investigação a cargo da Polícia Civil.
 
Mais de 30 tiros atingiram a residência da prefeita, que teve vários vidros quebrados. Na hora do atendado, Alcione, o marido e a filha estavam dormindo. Eles acordaram com o barulho dos disparos e se abrigaram no corredor do imóvel.
 
Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para apagar o incêndio, que consumiu totalmente o Fiat Palio, que pertencia à uma empresa que presta serviço para a Prefeitura de Santo Antônio do Grama.
 
A reportagem do Hoje em Dia tentou contato por diversas vezes com Alcione, mas não obteve sucesso. Funcionários da prefeitura da cidade informaram que, devido ao atentado, a prefeita não trabalhou nesta terça.
 
Outro atentado
 
Essa foi a segunda vez que um atentado foi registrado contra a família de Alcione. Em abril deste ano, o carro do marido da prefeita, o vereador Júlio César Russo Lima, foi cercado por dois veículos quando ele saia do trabalho. Em seguida, os criminosos desceram dos carros e usaram porretes para danificar o veículo do vereador. O político reagiu, conseguiu desarmar um dos bandidos, mas teve a mão machucada. Os criminosos fugiram sem levar nada.