Um casal foi preso em Dom Cavati, no Leste do Estado, por tortura, lesão corporal, ameaça e estupro de uma jornalista de 43 anos residente na cidade. Segundo a vítima, ela estava em casa, no bairro Aquino, quando a suspeita, de 41 anos, e o namorado dela, de 32 anos, que são conhecidos da vítima, chegaram por volta das 23h dessa terça-feira (13) pedindo para conversar.

Logo que os dois entraram na casa, a jornalista foi agredida com socos, chutes e empurrões. Depois de dar uma facada no braço da jornalista e ameaçá-la de morte, a mulher mandou que o namorado tirasse toda a roupa da vítima e a estuprasse. Depois teria ordenado que a jornalista acariciasse seu corpo e falava que os três iriam ter "uma noite de muito prazer".

A ocorrência relata ainda que durante a molestação sexual e as agressões físicas, o telefone da vítima tocou em outro cômodo e a mulher, irritada, foi até ele para desligá-lo, hora que a jornalista conseguiu escapar das mãos do namorado da agressora e fugir para a rua, nua. No entanto, foi alcançada e levada de volta para dentro da casa, onde as agressões continuaram por cerca de duas horas.

Depois disso eles foram embora. A vítima ligou para uma irmã e foi levada para o Hospital São Sebastião de Inhapim, onde foi medicada e liberada. O casal foi preso.

A suspeita alegou que a vítima emprestava folhas de cheque para ela com frequência, mas que ultimamente estaria falando mal e "conversando fiado demais" na cidade. A Policia Civil em Caratinga investiga o caso.