Belo Horizonte registrou 704 casos confirmados de dengue este ano, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (13) pela Secretaria Municipal de Saúde. Um aumento de 45% em apenas uma semana, uma vez que a última contagem contabilizou 484 casos. Outros 2.868 estão pendentes de resultados. 

Em relação à chikungunya, foram notificados 12 casos. Três foram confirmados, um deles contraído em Belo Horizonte e dois em locais com origem indefinida. Nove estão sob investigação. Houve ainda 17 notificações de zika. Desse total, nove casos foram descartados e oito permanecem em investigação.

As regiões com mais casos confirmados de dengue na capital são a Leste (230), seguida de Venda Nova (95) e Centro-Sul (76).

De acordo com a prefeitura, nos dois primeiros meses deste ano foram realizadas cerca de 500 mil vistorias em imóveis, mas a melhor forma de prevenção contra as doenças do Aedes aegypti é evitando a proliferação do mosquito. O combate pode ser feito através da eliminação de objetos que acumulem água, e são potenciais criadouros, e da manutenção correta dos recipientes que armazenam o líquido, como caixas d'água