Os cemitérios públicos de Belo Horizonte registraram 29 sepultamentos por dia em março, período em que a pandemia do novo coronavírus avançou na capital. De acordo com o levantamento da prefeitura, são quatro enterros a mais do que a média observada nos últimos três anos, que era de 25.

No mês passado foram realizados 910 sepultamentos, enquanto no mesmo período de 2018 foram 792, um aumento de 15%. Porém, a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB), que administra os quatro cemitérios municipais da metrópole, informou que a situação ainda não pode ser justificada pelo Covid-19.

"Esse aumento ainda não nos permite tirar conclusões acerca do impacto da pandemia sobre o número de sepultamentos, uma vez que existem outras variáveis que influenciam, como a análise prévia das condições de saúde das pessoas antes do óbito e também o agravamento da crise econômica – e o receio do impacto financeiro das famílias sobre suas finanças em tempos de pandemia, que leva as pessoas a preferirem os serviços de cemitérios públicos", informou a FPMZB.

O órgão realiza um estudo referente à capacidade dos cemitérios da Paz, Saudade, Bonfim e Consolação. O levantamento será utilizado para o desenvolvimento de ações relacionadas ao combate à Covid-19.

Enquanto isso, a prefeitura suspendeu a realização de velórios nas unidades, seguindo a norma de se evitar aglomerações. Segundo a FPMZB, os coveiros que trabalham nestes locais estão utilizando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Confira abaixo os números na íntegra:

Cemitério

Sepultamentos

Mar/17

Mar/18

Mar/19

Mar/20

Paz

427

359

383

471

Saudade

211

174

160

228

Bonfim

98

109

97

65

Consolação

97

122

152

146

TOTAL          833           764           792           910