A partir da próxima sexta (8) motoristas e pedestres que transitam pelo Centro da capital precisarão ficar atentos a mudanças no tráfego. Segundo o superintendente de Implantação e Manutenção da BHTrans, José Carlos Mendanha Ladeira, as alterações serão graduais. "A primeira fase será implementada por completo até o fim de maio e todo o processo da chamada Operação Trânsito Melhor - Mobicentro será realizada até 31 de julho".

O projeto contempla mudanças em várias ruas e avenidas da região do hipercentro. Na sexta, a primeira via que será alterada é a avenida Assis Chateaubriand, no trecho ao lado do Parque Municipal (aonde o motorista obrigatoriamente tinha que subir, agora ele poderá descer). "A ideia é facitar a vida do usuário que antes, para chegar até a região hospitalar, precisava passar por várias ruas no Centro. A partir da mudança, ele poderá descer e automaticamente acessar a avenida dos Andradas".

Ainda segundo Mendanha, a escolha pela sexta-feira não vai atrabalhar o trânsito. "O motorista não será prejudicado porque é uma via simples e por isso também vamos fazer as mudanças gradualmente". Até o meio do ano, serão realizadas mudanças de circulação e implantadas novas travessias para pedestres na região da avenida Afonso Pena, ruas Curitiba, Tupinambás, Espírito Santo e dos Tupis.

Benefício para o pedestre

O Mobicentro pretende ainda facilitar a vida do pedestre. Para quem percorre o hipercentro a pé, seguindo pela avenida Afonso Pena, da esquina com a rua Curitiba em direção à rua da Bahia, ficará até quatro minutos e meio mais rápido. Atualmente, os semáforos para pedestres permanecem quase sete minutos fechados, nesse trecho. A proposta da BHTrans é reduzir o tempo em 64%, em média, em alguns locais.

Segundo Mendanha, a proposta de reduzir os estágios semafóricos de três para dois ao longo na avenida Afonso Pena é garantir mais segurança e agilidade para pedestres e motoristas. Todo o projeto do Mobicentro foi estudado ao longo de três anos.