Os 152 centros de saúde de Belo Horizonte estarão abertos neste sábado (17) para a imunização de crianças de 1 a 4 anos contra a poliomielite, doença que causa paralisia infantil. O Dia D de vacinação será realizado das 8h às 17h.

vacinação contra poliomieliteDevem ser vacinadas crianças de 1 a 4 anos

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), 68% das crianças com 1 ano de idade foram imunizadas contra a doença em 2020. A meta é chegar a 95% do público-alvo.

O Dia D, neste sábado, também abrange crianças e adolescentes de 1 a 14 anos que precisam atualizar a caderneta. Segundo a pasta, é fundamental que os pais e responsáveis levem o documento para a conferência das doses já aplicadas. Mas quem não tiver a caderneta também poderá ser imunizado.

Vale lembrar que apenas pessoas usando máscaras serão atendidas. O Equipamento de Proteção Individual (EPI) só não é obrigatório para crianças de até 2 anos.

No Estado

Em Minas Gerais, conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES), há 1.034.782 crianças menores de 5 anos que podem ser vacinadas contra a poliomielite. A meta é atingir 95% do público-alvo.

Coordenadora Estadual do Programa de Imunizações da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Josianne Gusmão observa que a vacinação é a única forma de se proteger contra a doença, além de evitar a reintrodução dela no território brasileiro - o último caso no país foi em 1990. "Por isso, devemos levar as crianças para vacinar e, assim, manter altas as coberturas vacinais”, frisou.

A enfermidade infectocontagiosa viral aguda é causada pelo poliovírus e caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. Ela afeta os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principais características a flacidez muscular e ausência de reflexos no segmento atingido. 

(*Com informações da Secretaria de Estado de Saúde)

Leia Mais:
BH inicia campanha de multivacinação contra várias doenças; veja quem deve ir aos postos de saúde
Governo lança Campanha Nacional de Multivacinação com foco na atualização das cadernetas infantis
Estado pede adesão do público-alvo nas campanhas de vacinação, mesmo durante a pandemia