Em Belo Horizonte, 693 mil pessoas ainda não receberam a vacina contra a gripe. Elas fazem parte dos grupos prioritários das três fases da campanha realizada na capital mineira. Até a última atualização, divulgada pela prefeitura nessa quarta-feira (16), a cobertura atingiu apenas 35% do público-alvo - , cerca de 392 mil imunizados. 

Durante as três fases, a PBH pretende vacinar 1,1 milhão de pessoas, entre idosos, docentes, crianças, grávidas e puérperas, trabalhadores da saúde e integrantes das forças de segurança. Também estão incluídos os caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros e portuários, funcionários de prisões e unidades de internação, adolescentes cumprindo medidas socioeducativas e presos.  A meta é vacinar 90% deste público.

Aqueles que ainda não compareceram aos locais de vacinação ainda podem garantir a dose, conforme informou a PBH. A campanha segue até 9 de julho. Por medida de segurança, pessoas que receberam qualquer vacina, incluindo contra a Covid-19, precisam respeitar um intervalo mínimo de 14 dias.

Desde o último dia 9 de junho, a terceira fase da campanha de vacinação está em andamento na capital. Para ampliar o acesso e evitar aglomeração, pessoas com comorbidades acima de 12 anos podem receber a dose em unidades da Droga Clara e Drogaria Araújo, além dos centros de saúde. A vacinação de idosos a partir de 60 anos continua disponível nestas unidades. Para aqueles com doenças crônicas, é preciso apresentar laudo, atestado ou exames no momento da imunização. 

Nas drogarias são distribuídas senhas, sendo uma por usuário. O horário é das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 8h às 12h. Os endereços estão disponíveis no portal da prefeitura, por meio deste link

Leia mais:
Covid-19 mata sete vezes mais crianças no Brasil do que no Reino Unido, diz pesquisa da UFMG
Brasil receberá 7 milhões de doses da vacina da Pfizer antecipadamente
Impasse sobre volta às aulas em Belo Horizonte vai parar na Justiça