Ao ser preso ao lado de um comparsa enquanto preparava drogas para serem vendidas, na última quarta-feira (24), um grande traficante de Vespasiano, na Grande BH, e que já estava atuando também em bairros da capital mineira, tentou subornar policiais militares com armas e dinheiro e disparou: "Eu só sei vender drogas". O suspeito, conhecido como "Pretão", de 29 anos, foi detido com o "braço direito" dele, o "Marco Loco", de 27, em uma casa no bairro Jardim Vitória, na região Nordeste de BH. 

Conforme a Polícia Militar (PM), denúncias anônimas de que a dupla estaria preparando drogas levaram a corporação a montar uma operação no imóvel, localizado na rua Rosada. Após cercarem a casa, os policiais chamaram pelos traficantes, que saíram correndo em direção ao segundo andar. Após forçarem a entrada, a dupla acabou sendo abordada.

Na cozinha, foram localizados 1.869 pinos de cocaína e uma porção grande da droga, além de balança de precisão, liquidificador usado na preparação da droga e caderno com anotações do tráfico de drogas. Ao perceber que seria preso, "Pretão" assumiu a posse de todo o material e confessou que vendia a cocaína, afirmando então que isso era "a única coisa que sabia fazer". 

Foi então que ele ofereceu dinheiro e seis armas para a equipe, ainda segundo a PM, dizendo que entregaria duas das armas na hora e as outras quatro após sua liberação. Os militares simularam então que aceitariam a proposta, buscando duas pistolas de calibre 9 mm e .45 que haviam sido abandonadas em duas áreas diferentes, uma em Contagem e outra no bairro São Bernardo, Norte de BH. 

Quando percebeu que não seria liberado pelos policiais, o suspeito teria dito: "tem problema não, tem dinheiro, lá embaixo tem conversa". Já o outro suspeito não falou nada, dizendo que o traficante iria matá-lo se ele falasse algo. Um carro e uma moto que estavam na casa foram apreendidos. 

Expansão na capital 

Ainda de acordo com a PM, recentemente operações terminaram com a prisão de vários suspeitos de chefiar o tráfico de drogas no bairro São Bernardo. Desde então, eles receberam informações de que "Pretão", que é do bairro Caieiras, em Vespasiano, estaria abastecendo a facção do local com drogas. Além disso, ele seria chefe de uma facção que estaria comprando as drogas diretamente do Paraguai, fornecendo grandes quantidades para vários bairros. 

O suspeito, considerado de alta periculosidade e com envolvimento em homicídios, passou a ser monitorado. A PM descobriu, então, que, após as prisões ocorridas no São Bernardo, ele teria "arrendado" as bocas de fumo do bairro, passando a pagar uma taxa para o antigo chefe da região, conhecido como "Soró", que se encontra detido. 

Após dominar as bocas do bairro da região Norte de BH, "Pretão" teria então elegido "Marco Loco" como seu braço direito, ficando responsável pela gerência do tráfico, entregando os entorpecentes aos "aviões" e recolhendo o dinheiro que seria entregue ao chefe. Ainda conforme a PM, nas redes sociais, o traficante ostentava uma vida luxuosa, com viagens e baladas. 

Leia mais:
Polícia localiza foragido que atirou contra família de policial militar
Polícia Civil monitorava galpão que recebeu caminhão com 400 quilos de maconha
Trio é preso por suspeita de torturar e matar adolescente de 17 anos
PM apreende armas e droga com suspeito de fazer parte de quadrilha de explosão de bancos