O Tribunal de Justiça de Minas Gerais já considera que o ex-goleiro Bruno Fernandes está solto. No entanto, até às 16h40 desta sexta-feira (24) ele não havia sido liberado da Apac de Santa Luzia, onde cumpre pena. 

O advogado de Bruno, Lúcio Adolfo, entrou em contato com o Fórum de Santa Luzia e descobriu que o alvará de soltura foi assinado pela juíza por volta de 15h00. No entanto, o fórum teria apenas um oficial de Justiça, que estaria aguardando o fim do expediente, às 18h00, para somar mais alvarás e sair às ruas da cidade para distribuí-los.

Bruno Fernandes foi preso em 2010, após o sumiço de Elisa Samúdio. Em 2013 ele foi condenado a 22 anos de prisão pela morte da modelo e pelo sequestro do filho deles.