Um temporal de pouco mais de uma hora atingiu Bom Despacho, no Centro-Oeste do Estado e provocou alagamentos em vários pontos da cidade nessa segunda-feira (2). Segundo o Corpo de Bombeiros, foram registradas cerca de 14 ocorrências de alagamentos de casas, principalmente nos bairros Jaraguá, Rosário, Santa Lúcia, Santa Lúcia II, Santa Marta e São Vicente.

O córrego que corta a avenida Doutor Roberto transbordou. No bairro São Vicente, a força da enxurrada tomou conta da rua.

A prefeitura emitiu nota de solidariedade e informou que a Defesa Civil trabalha para solucionar os danos. Detalhou, ainda, que já iniciou ações emergenciais para atender às situações mais críticas de forma prioritária. Ainda de acordo com o comunicado, a principal causa dos transtornos foi a intensidade da chuva, que no mês de dezembro é normal registrar de 10, 20 e até 30 milímetros por dia. Porém, nessa segunda-feira choveu mais de 100 milímetros em uma hora.

“Isso representa 1/3 da chuva esperada para todo o mês de dezembro, que tem a média histórica de 314 mm. A maior precipitação já registrada em Bom Despacho foi de 152,2 milímetros, mas num período de 24 horas. Com temporal destas proporções, os danos são inevitáveis. Felizmente, porém, não houve registro de nenhuma vítima humana”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com a prefeitura, nesta terça-feira (3), o dia foi de muito trabalho para resolver os problemas mais urgentes. Os principais foram deslocamentos de asfalto e queda de alguns muros. A Secretaria de Obras e a Defesa Civil vistoriaram casas em busca de situações de perigo iminente. Não houve registro de feridos.

Leia mais:
Após enchentes, Prefeitura de Tarumirim decreta situação de emergência