A forte chuva que atingiu Belo Horizonte na noite desta quinta-feira (6) causou vários transtornos na capital, como queda de árvores e falta de energia.

Segundo a Defesa Civil e relatos de leitores pelas redes sociais, além das pancadas d'água, houve registro de granizo nos bairros Santa Efigência, Savassi, Serra e Sion, todos na região Centro-Sul da capital e também na região Leste. 

O Corpo de Bombeiros também recebeu chamados de queda de árvore nos bairros Floresta, Horto, Horto Florestal e Santa Tereza, na região Leste; e Lourdes e Santa Lúcia, na região Centro-Sul. Na rua Domingos Vieira também houve registros de árvores que caíram e complicaram o trânsito na Savassi.

Na avenida Nossa Senhora do Carmo, esquina com avenida Uruguai, no bairro Sion, uma árvore caiu sobre uma van e o trânsito ficou caótico na região. Até às 22h20 a corporação não havia divulgado um balanço das ocorrências relacionadas à chuva, mas só na região Centro-Sul havia 75 chamadas geradas, desde queda de árvores, inundações e pessoas ilhadas. Por volta das 23h, a avenida Getúlio Vargas foi fechada no sentido bairro Serra após uma árvore atingir dois carros. Não há informações sobre feridos.

De acordo com a Defesa Civil, a região mais atingida pela chuva foi a Leste, com acumulado de 42,6 milímetros em cerca de três horas. Na sequência, estão a Centro-Sul, com 29,8 milímetros, e a Oeste, com 19,4 milímetros. O maior volume de chuva foi registrado entre às 19h e 19h50.

Como medida preventiva, a avenida Cristiano Machado foi fechada com cones no acesso para a avenida Vilarinho por causa do risco de transbordamento do córrego. O trânsito ficou bem complicado na região e os motoristas de carros e ônibus ficaram parados, sem condição de seguir. Os passageiros dos coletivos precisaram descer dos coletivos e seguir a pé.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), informou que o temporal afetou o fornecimento de energia nas regiões Centro-Sul, Oeste, Noroeste, Nordeste e Barreiro. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, há bairros sem luz em Nova Lima e Contagem.

Durante a tarde a Defesa Civil emitiu um alerta para a ocorrência de pancadas de chuva com raios por causa do forte calor e umidade, que contribuem para o desenvolvimento de áreas de instabilidade. No início da noite desta quinta-feira (6) fazia 29°C e umidade do ar estava em 45%. O valor estimado de chuva é de 20 mm e é válido até às 12h de sexta-feira (7).​

Veja vídeos do temporal:

Orientações 

A subsecretaria de Proteção e Defesa Civil recomenda evitar áreas de inundação e não trafegar em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva, pois o seu nível pode se alterar rapidamente podendo acarretar transbordamentos.

Adverte para que não se abrigue debaixo de árvores e estacione veículos, pois elas podem cair e ocasionar graves acidentes. Atenção especial também em áreas de encostas e morros.

Outras recomendações:

- Tenha um lugar previsto, seguro, onde você e sua família possam se alojar no caso de uma inundação;

- Limpe o telhado e canaletas de águas para evitar entupimento;

- Retire todo o lixo e leve para áreas não sujeitas a inundações;

- Se você morar ou possuir comércio em áreas sujeitas à inundação coloque seus móveis e estoques em lugares altos;

- Colabore com a abertura de deságues para evitar o estancamento de água, pois pode causar muitos prejuízos, 
principalmente para a saúde;

- Não utilizar alimentos atingidos pela água de enchente ou inundação e nem beber água de enchente ou inundação;

- Não jogar lixo nos bueiros e boca de lobo, nem nos córregos e rios, para não obstruir o escoamento da água;

- Não amontoe sujeira e lixo em lugares inclinados porque eles entopem a saída de água e desestabilizam os terrenos provocando deslizamentos;

- Não deixar crianças brincando na enxurrada ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou contaminar-se, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose;

- Não tocar nem usar equipamentos elétricos que tenham sido molhados ou estejam em locais inundados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito;

- Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados.

Qualquer emergência, ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199).