Moradores de duas regiões de Minas Gerais podem ser surpreendidos, neste fim de semana, com um fenômeno climático conhecido como "chuva negra". A precipitação de coloração escura está prevista para atingir o Triângulo e Sul do Estado por causa das queimadas registradas no Pantanal.

Ainda que em menor proporção, Belo Horizonte também pode ter o fenômeno da tarde de domingo (18), quando uma frente fria vai trazer precipitações após um período de estiagem.

Mas, afinal, o que é "chuva negra"? De acordo com Cléber Souza, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno ocorre quando acontece precipitação e o ar ar está poluido com fuligem.

"A água da chuva fica mais escura e, se for coletada, dá para ver as partículas. A poluição (chuva negra) fica mais visível de manhã e à noite", explicou.

Efeito Pantanal

No interior, segundo explicou o especialista, a "chuva negra" deve ocorrer por causa da fumaça que está sobre Goiás. O estado fica próximo do Pantanal, que está em chamas há vários dias.

"Vai chegar uma frente fria que está atuando em São Paulo. Ela vai mudar a direção do vento, favorecendo o transporte da fumaça do Centro-Oeste do país para Minas", detalhou.

O Triângulo e o Sul do Estado devem ser os mais afetados pelo transporte da fumaça e, por isso, têm mais chances de registrar o fenômeno da precipitação escura.

BH, conforme o meteorologista, tem possibilidade de registrar "chuva negra" por causa das queimadas registradas no Estado.  Mas, como a metrópole não vai ser atingida pela fuligem trazida do Pantanal, a possibilidade do fenômeno é menor.

Precipitação

Além do Triângulo, Sul de Minas e Grande BH, também estão previstas chuvas para a Zona da Mata, Campos das Vertentes e Oeste. No Norte do Estado não há previsão de precipitação.

Leia mais:
BH pode registrar recorde de calor até sábado, e chuvas no domingo; confira a previsão do tempo