Uma família foi resgatada após ficar ilhada durante as chuvas fortes que caíram em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesse domingo (7). Ao todo, conforme a Defesa Civil municipal, 20 pessoas ficaram desalojadas e diversos bairros tiveram registro de alagamentos. Não houve feridos e o monitoramento continua nesta segunda devido a novos riscos.

De acordo com o órgão, o caso mais grave foi registrado no bairro Novo Boa Vista, onde três integrantes de uma mesma família, moradores de uma residência às margens da BR-040, viram a água subir e não conseguiram sair de casa a tempo. Eles foram resgatados, com o apoio do Corpo de Bombeiros, e se hospedaram na casa de familiares. A prefeitura informou que acompanha o caso. 

Só nesse domingo choveu 80 milímetros em Contagem. Os bairros mais atingidos foram o Industrial, com oito registros, seguido pela Várzea das Flores, Centro, Ressaca, Eldorado, Petrolândia e Nacional. A TranCon, empresa que gerencia o trânsito na cidade, precisou interditar a circulação nas trincheiras do shopping Itaú, no Eldorado, e da avenida avenida Francisco Firmo de Mattos.

Afundamento de solo

De acordo com a subsecretária de Defesa Civil de Contagem, Ângela Gomes, 14 residências, em diversas regiões, precisaram ser interditadas devido ao risco de afundamento de solo - situação em que a água penetra no terreno e pode causar o colapso da construção. 

A situação, que resultou em 20 pessoas desalojadas e encaminhadas para a casa de parentes, mobilizou o acionamento do gabinete de chuva da prefeitura, que é composto por representantes de todas as secretarias da cidade.

Nesta segunda, o grupo faz o monitoramento, sobretudo, das áreas com risco entre moderado e grave, sendo elas os bairros Vila São Paulo, Vila da Paz, Morro dos Cabritos, além da Ressaca e Sapolândia, no entorno da avenida Teresa Cristina.

"Estamos em monitoramento das regiões com maior risco e o cidadão pode ligar para o 199 (Defesa Civil), em caso de necessidade", afirmou Ângela. 

Alerta

"As encostas estão úmidas. Estamos em alerta, porque ainda há a massa de ar úmida, que vai levar mais precipitação ainda hoje, mas não com a intensidade do fim de semana", informou a gestora, que ainda relembrou a importância de que os moradores não joguem lixo ou móveis nas ruas devido ao entupimento de bueiros, e consequentemente, de alagamentos.

Leia mais:
Chuva em Betim causa alagamentos, queda de árvores e de muro de arrimo
Prédio de quatro andares em construção desaba na Serra e deixa 30 pessoas desalojadas
Confira as mudanças nas aposentadorias e pensões em 2021