Para facilitar a vida dos eleitores de cidades que não têm cartório eleitoral, mas que precisam fazer o recadastramento biométrico obrigatório, a Justiça Eleitoral está montando postos de atendimento. Mário Campos e São José da Lapa, na região Central do estado já contam com o serviço.

Em São José da Lapa foi montado um ponto na rua Idalina Alves, 160, no centro da cidade e o atendimento será feito até o dia 23 de junho, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h. O município pertence à Zona Eleitoral de Vespasiano (311ª Zona Eleitoral).

Já os eleitores de Mário Campos podem comparecer à Biblioteca Municipal (antiga Câmara de Vereadores), na avenida Governador Magalhães Pinto, 300, Centro, das 9h às 18h. O município pertence à Zona Eleitoral de Ibirité.

Para fazer o recadastramento biométrico é preciso apresentar um documento oficial de identidade que comprove a nacionalidade brasileira e comprovante de endereço. São aceitos como documento a carteira de trabalho, carteira de identidade, carteiras emitidas por órgãos reguladores de profissão, certidão de nascimento ou de casamento. Não são aceitos a carteira de habilitação e o novo passaporte. 

Os homens também precisam levar o comprovante de quitação do serviço militar (de 1º de julho do ano em que completar 18 anos até 31 de dezembro do ano em que completar 45 anos).

Além de Mário Campos e São José da Lapa, o recadastramento biométrico é obrigatório para os eleitores de nove cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte: Ibirité, Nova Lima, Raposos, Ribeirão das Neves, Rio Acima, Sabará, Santa Luzia, Sarzedo e Vespasiano. Os prazos finais para comparecimento variam entre outubro deste ano e fevereiro de 2020.

Até o dia 3 de junho, 5.400.528 eleitores em todo o estado já haviam feito o recadastramento biométrico. Isso representa 34,7% do eleitorado mineiro, que é de 15.561.344.