Cidades mineiras que estão com o processo de vacinação contra a Covid-19 agilizado receberão mais doses do imunizante. A informação foi divulgada pelo governador Romeu Zema (Novo), nesta quinta-feira (8), na Cidade Administrativa.

As doses que serão incluídas na distribuição fazem parte da reserva técnica de 5%, que é separada pelo Estado a cada lote. A medida prevê agilizar a vacinação e faz parte de uma ação do governo com o apoio do Ministério Público e da Associação Mineira de Municípios.

“Observamos que em algumas prefeituras o processo estava mais ágil e em outras havia formação de estoque. Nessas onde o processo está mais ágil, nós estaremos direcionando essa reserva técnica. Ou seja, quem está com maior velocidade, vai receber um pouco mais. Montar estoque nesse momento é algo que seria extremamente não recomendado. A vacina resolve nosso problema quando está aplicada, no braço de quem precisa. E não dentro do refrigerador”, disse Zema.

O chefe do Executivo estadual também orientou que os municípios não interrompam o processo de vacinação aos fins de semana e citou problemas relacionados à logística das próprias cidades, o que faz com que a vacinação ocorra mais lentamente.

“A distribuição tem ocorrido em questão de horas, mas o que tem acontecido é que algumas prefeituras não buscam na velocidade que poderiam e não aplicam na velocidade que poderiam", disse. Segundo ele, também há casos em que "algumas aplicam e não informam no sistema no tempo adequado”.

Zema ainda afirmou que todas as soluções para este atraso “têm sido tratadas nos últimos dias” e que, na próxima semana, o Estado terá um número maior no que se diz respeito à velocidade no processo de vacinação.

Até a manhã desta quinta, 2.086.750 mineiros já receberam a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. Deste grupo, 639.426 tomara a segunda aplicação. 

Leia mais:
Minas recebe mais 478 mil doses da vacina contra a Covid; governo quer imunização aos fins de semana
Zema diz que muitos hospitais de Minas só tem estoque de sedativo para mais um, dois ou três dias
Mais uma criança morre vítima da síndrome inflamatória infantil associada à Covid em Minas