A mineradora Anglo American foi multada em R$ 125 milhões pelo primeiro vazamento do mineroduto Minas-Rio, ocorrido no dia 12 de março, em Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata. 

A sanção foi aplicada, na tarde desta quarta-feira (4), pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

O cálculo do valor cobrado levou em conta que a empresa causou poluição e degradação ambiental que resultou em dano aos recursos hídricos e perigo à saúde pública da população.

A multa referente ao segundo vazamento, registrado no mesmo mineroduto no dia 29 de março, ainda não foi divulgada e depende conclusão da análise feita pelos técnicos do órgão.

Por nota, a Anglo American informou que está analisando o auto de infração recebido na tarde de ontem e que vai se posicionar em momento oportuno. 

A companhia ressaltou que “tomou todas as medidas para a minimização dos efeitos do incidente ocorridos nos dias 12 e 29 de março, o que incluiu a imediata suspensão de suas operações, o trabalho de limpeza do ribeirão Santo Antônio do Grama e o diálogo permanente com os moradores para dimensionamento e atendimento das necessidades”

Suspensão

As atividades do mineroduto Minas-Rio ficarão paralisadas pelo período de 90 dias, segundo a Anglo American. De acordo com a empresa, o período foi expandido em "função do detalhamento dos processos de inspeção que precisam ser realizados". 

Além disso, a empresa vai dar férias coletivas para parte do pessoal que trabalha na mina, usina e planta de filtragem por 30 dias, a se iniciar em 17 de abril. Para o período subsequente, vai conversar com o sindicato e autoridades para definir as alternativas que sejam mais adequadas para seus empregados.