Animais abandonados e afetados diretamente ou não pelo rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, podem ganhar uma nova família. Por meio das adoções virtuais no site da Vale, 225 cachorros e 60 gatos estão à espera de um novo lar.

Interessados em aumentar a família podem consultar informações dos pets como fotos, descrição do perfil social, idade, estado de saúde e características dos bichinhos que estão abrigados nas sete fazendas de Itabirito, Brumadinho e Barão de Cocais na página ‘Me Leva Pra Casa’.

Cachorros

225 cachorros e 60 gatos estão à espera de um novo lar

Regras

Após a escolha do pet é necessário preencher formulário e participar de entrevistas remotas com a equipe técnica das fazendas. Quando o animal for adotado, veterinários o acompanharão ao longo dos primeiros seis meses.  

Animais que têm alguma deficiência física também estão nos abrigos, a supervisora de Fauna da Fazenda Abrigo, ressalta a importância de serem acolhidos como os demais. "A maioria das pessoas busca por filhotes na hora de adotar um pet. No entanto, é importante lembrar que os animais com mais idade ou com necessidades especiais também precisam de um lar. Eles são carinhosos e companheiros como qualquer outro animal clinicamente saudável ou mais jovem, mas acabam esperando até sete vezes mais na fila de adoção. Quando esses animais são adotados, eles passam a se sentir aceitos, integrados e se adaptam a uma nova realidade. Os animais são agradecidos e isso transcende, é possível sentir" . Magda acrescenta que os pets recebem cuidados necessários para serem doados.

Cachorro

Rogério Ramos e sua família recebem diariamente a gratidão do Duque, que tem apenas três patas

"Quando conhecemos o Duque ficamos apaixonados, a limitação física foi apenas um detalhe. Ele se adaptou rapidamente à nossa casa e à família, é um animal especial em todos em sentidos. Ele nos oferece muito carinho, joga bola com meus filhos, João Mateus e Marina, corre e se movimenta bastante, estamos muito felizes. Ele encontrou um novo lar e nós entramos mais um amigo" contou Rogério.

(*) Estagiária sob supervisão da editora-adjunta Raíssa Pedrosa

Leia mais:
Museu de Ciências Naturais da PUC é reaberto ao público após um ano e meio; saiba como visitar
BH aplica segunda dose da vacina contra Covid em moradores de 19 anos nesta quinta