Após pouco mais de uma hora e meia de reunião, comerciantes que se encontraram na tarde desta quinta-feira (30) com o prefeito Alexandre Kalil estão otimistas e acreditam que poderão reabrir as portas na próxima semana, apesar de nenhuma medida ter sido definida no encontro. A expectativa é a de que o sinal verde seja dado na terça ou quarta-feira. Conforme o próprio chefe do executivo municipal, os números da Covid-19 estão diminuindo. O gargalo é a ocupação das UTIs exclusivas para pacientes com a doença, que permanece alta.

Um anúncio deve ser feito ainda nesta sexta-feira (31), informou o presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas), Nadim Donato. "Fomos convidados para participar dessa coletiva, mas ainda não sabemos o que é".

Segundo ele, 12 representantes de setores comerciais de Belo Horizonte que ainda não reabriram as portas desde o início da quarentena participaram da reunião. "Viemos pedir ao prefeito para que abra urgentemente, não aguentamos mais. Já mandamos embora 50% dos funcionários, e tem loja que vai chegar a reabrir, mas não deve aguentar nem um ou dois meses. Se conseguirmos reabrir no dia 4 será muito positivo para nós", frisou Nadim.

O representante do Sindilojas destacou que o segmento não irá romper com Kalil. "Andaram publicando isso, mas não existe a possibilidade", complementou.

Os comerciantes afirmaram que esperam reabrir todos os setores juntos. "Estamos entendendo isso. Se assim acontecer, será uma grande vitória".

Presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte (Sindhorb), Paulo Pedrosa afirmou que, mesmo que bares e lanchonetes não possam reabrir na próxima semana, a expectativa é positiva para que pelo menos restaurantes sejam autorizados a funcionar. "Vai dar para pegar um pouco do Dia dos Pais", disse.

Ele destacou que, apesar de a situação do segmento ser menos grave, já que muitos estabelecimentos voltaram suas forças para o delivery, outros fecharam as portas definitivamente e houve demissões.

"Já em relação aos hotéis, metade dos que existem na cidade estão funcionando. Apesar de não ter eventos, o setor já começa a aquecer", relatou Pedrosa.

Ao final do encontro, o prefeito enfatizou a importância do diálogo. "Saio muito feliz dessa reunião porque, desde que entrei para a política, eu descobri que tudo é com diálogo. Não tem resolução nenhuma (da reunião), estamos nos reunindo há quatro meses", afirmou o prefeito.

Kalil reforçou o pedido para que a população mantenha o isolamento social. "Fique em casa que estamos começando a ver uma luz no fim do túnel", disse.

Leia mais:
Apenas 1 em cada 3 profissionais de saúde foi testado para Covid-19
Kalil e empresários estão reunidos para discutir retomada em BH
Prefeitura de BH mapeia ruas que serão fechadas para o funcionamento de bares e restaurantes