App de socorro médico criado para surdos por professor das Faculdades Kennedy recebe homenagem

Vivian Chagas (*)
@vivisccp
03/09/2021 às 17:47.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:49

Conectar surdos e pessoas com deficiência auditiva a serviços de urgência e emergência. Esse é o principal objetivo do "Socorro pelas Mãos", aplicativo gratuito criado pelo coordenador do Instituto Mário Penna, Eder Júlio Rocha de Almeida, professor do curso de Enfermagem das Faculdades Kennedy, em Belo Horizonte. Por conta da iniciativa, o docente foi condecorado com uma moção de aplausos pela Câmara dos Vereadores de Betim, na região metropolitana.

A plataforma, totalmente gratuita, foi desenvolvida em um ano e meio e teve a colaboração de pessoas surdas. Agora, está em processo de patenteamento e, em breve, estará disponível para celulares iOS. Junto ao governo federal, Eder Júlio trabalha para que o aplicativo seja implantado em todos os estados do país.

Os benefícios do sistema vão além. Devido ao layout simples e acessível, ele também pode ser utilizado por pessoas que não sabem ler, pontua o professor. 

Segundo o idealizador do app, a ideia de criar a plataforma veio em 2018, após presenciar um episódio lamentável. “Fui atender um chamado e me deparei com uma situação angustiante, um filho que tinha presenciado o pai passando mal com muitas dores no peito, mas não conseguiu acionar a urgência por causa da surdez. Infelizmente, o pai veio a óbito”, relembra o docente.

Moção de aplausos 

Eder Júlio foi indicado para a moção através da vereadora Ângela Maria dos Santos Abramo nesta semana, com aprovação por unanimidade.  

“A homenagem é de mérito pela criação de uma ferramenta tão preciosa que contribuirá com a sociedade, em especial as famílias daqueles que utilizarão do recurso. São iniciativas como essa que devem ser valorizadas para a construção de um mundo mais inclusivo e justo”, diz Ângela.

O professor recebeu a homenagem com gratidão e emoção: “É com muita alegria que recebo a notícia desta moção de aplausos. É gratificante dar voz a uma parcela da sociedade que por muito tempo era esquecida”, conta.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por