O vereador de Belo Horizonte Rubens Gonçalves de Brito, conhecido como Bim da Ambulância (PSDB), foi indiciado pela Polícia Civil do Espírito Santo por pousar um helicóptero na praia da Bacutia, na cidade de Guarapari, em janeiro. Agora, o processo do parlamentar tramita no âmbito judicial.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado, o inquérito da Polícia Civil concluiu pelo indiciamento do vereador por constatar que ele colocou em risco a vida de vários banhistas que estavam na praia no momento em que fez o pouso irregular. Também não houve, conforme o inquérito, motivo que justificasse a necessidade de tomar essa ação. 

Na ocasião, Bim foi detido e levado para a 5ª Delegacia Regional de Guarapari para prestar depoimento. Ele também chegou a ser preso no Centro de Detenção Provisória, mas foi solto em seguida por determinação do juiz federal José Eduardo do Nascimento, que alegou que a prisão foi ilegal. Além disso, o vereador teve a licença de piloto temporariamente suspensa pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Procurado, o vereador afirma que ainda não foi notificado sobre o indiciamento. Bim assegura que fará a defesa na justiça a partir de fotos e vídeos gravados durante o momento do pouso. Na visão do parlamentar, as imagens confirmam que a praia estava vazia no momento em que o helicóptero parou. 

“Essa é uma denúncia vazia, podem abrir inquérito porque tenho imagens, que também enviei à Agência Nacional de Aviação Civil que mostram que não sou culpado”, diz.