Após quatro dias de buscas, o Corpo de Bombeiros encontrou, na manhã desta terça-feira (20), um cadáver que pode ser do homem que pulou em um córrego na avenida Vilarinho, em Venda Nova, durante a chuva da última quinta-feira (15).

O corpo foi encontrado na rua Inhambus, entre os bairros Xodó e Marize, em um córrego cujas águas são ligadas ao córrego Vilarinho. O local onde o cadáver estava fica na região Norte de Belo Horizonte. 

Embora tenha morrido no dia em que o temporal atingiu a capital e alagou várias partes da cidade, inclusive causando mortes, o homem não tem seu  óbito contabilizado como causado pela chuva. Segundo a Defesa Civil de Belo Horizonte, o caso não é incluído entre as outras vítimas por se tratar de um suicídio.

Dia de estragos

Outras três mortes foram registradas na noite de quinta-feira, quando a cidade foi atingida pelo maior volume de chuva registrado no ano. Uma mulher e uma criança, mãe e filha, morreram afogadas depois que o carro em que elas estavam foi arrastado até a linha férrea do metrô, na parte inferior do Shopping Estação, e ficou prensado entre outros veículos. 

O corpo de uma adolescente de 16 anos foi encontrado pelos bombeiros na manhã de sexta-feira (16). A jovem havia caído em um bueiro aberto na avenida Doutor Álvaro Camargos, no bairro São João Batista, também em Venda Nova. O corpo foi encontrado somente no bairro Vila Clóris.

Outra pessoa, um homem não identificado, também pode ter sido vítima do temporal de quinta-feira. O corpo dele foi encontrado em uma manilha da rede de esgoto na ocupação Vitória, da Izidora, região Norte de Belo Horizonte. Ele estaria embriagado e teria tentado atravessar o córrego, se afogando em seguida. Ele ainda não é oficialmente considerado vítima da chuva pela Defesa Civil, pois o órgão prefere esperar o laudo da perícia da Polícia Civil.

As regionais Pampulha e Venda Nova foram as que registraram maior volume de chuva na cidade, com 101 mm e 92 mm, respectivamente.

Leia mais:
Bombeiros procuram por homem que teria se jogado em enxurrada durante um surto