A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) vai doar, na manhã desta segunda-feira (19), dez capacetes elmos para a Prefeitura de Santa Luzia. O capacete vem sendo usado como uma alternativa no tratamento de pacientes com complicações respiratórias graves causadas pela Covid-19. O elmo atua como suporte ventilatório não invasivo, capaz de manter uma pressão positiva nas vias aéreas através da oferta de alto fluxo de oxigênio e ar medicinal. O equipamento é colocado na cabeça do paciente e possui acesso para a entrada de oxigênio, permitindo que ele respire com menos esforço.

No Brasil, o elmo foi criado por pesquisadores do Ceará e foi utilizado pela primeira vez durante a crise de Manaus, que ocorreu em janeiro.  Estudos mostram que o uso do equipamento diminui em até 60% o risco de intubação de pacientes com Covid-19, reduzindo a ocupação de leitos de UTI para o tratamento da doença. 

Segundo o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, a doação é mais um esforço para garantir que as unidades de saúde consigam dar mais suportes aos pacientes. “Sem dúvida alguma o equipamento vai salvar muitas vidas e auxiliar bastante no trabalho dos profissionais de saúde”.

Com os dez capacetes que serão cedidos à Prefeitura de Santa Luzia, chega a cem o número de elmos doados pela CDL/BH desde o início do mês. Os outros dispositivos foram encaminhados às prefeituras de Belo Horizonte e Nova Lima e aos hospitais Mário Penna, São Lucas, Evangélico, Baleia, São Francisco e a Santa Casa de BH.